quinta-feira, 27 de março de 2008

Artilheiro é artilheiro!

Caros leitores e leitoras, o último post balançou o imaginário alheio. A repercussão foi tamanha, que além de comentários no blog, recebemos e-mail com confissões, espanto, curiosidade e pedidos de ajuda. A vida é mesmo uma caixinha de surpresa, quem diria que um tema como esses pudesse despertar alguns desejos e sopitar outros?!

Foram muitas as manifestações e resolvemos destacar no post de hoje a reação da mocinha que protagonizou o último post. Ela mesma, estamos falando da "dona do Vitoroororrrrrr".

Logo após ler a história, ela telefonou para um dos artilheiros. Ponderou, opinou, e finalmente elogiou a iniciativa e a construção literária.

- "Ficou legal sim, gostei", disse ela

O artilheiro riu e fez um comentário, prosseguindo o papo.
- Foi uma grande homenagem, vc não acha?!

Aí, meus nobres, a mocinha salpicou uma de suas pérolas:
- Grande só o Vitor.

***
Pois bem... o senso de grandeza vai de cada um. Mas o que mais nos chamou a atenção foi como algumas mulheres confundem as coisas.

Se vocês repararem bem, o blog não as trata como um todo. Não dizemos que "as mulheres são isso", eu "são aquilo outro".

Temos o cuidado de dizer "algumas" mulheres, um "certo grupinho" de mulheres ou então "a mocinha em questão...". Revelamos a vocês a existência da A Mulher Tarja Preta, da Mulher-objeto e da A Amiga Ursa , por exemplo. Nunca dissemos que as mulheres são todas assim.

No entanto, pudemos reparar que o tratamento generalizado é oferecido aos homens. Pior, é oferecido aos artilheiros. Dizemos isso com base nos comentários do último post. Algumas chegaram a declarar que os "aparelhos-de-fornicação-solitária" são até melhores que a conjunção carnal. Segundo a idéia de certas moças, os artilheiros deixam a desejar em alguns casos.

Vamos lá, mocinhas... os artilheiros são diferenciados. A idéia inicial é que artilheiro é aquele que mete gol em todo jogo. Em partes é verdade. Mas não é só isso. No conceito "A Culpa É Delas", artilheiros, amigas e inimigas do blog, são aqueles jogadores diferenciados, que habilmente se livram da marcação cerrada, estão sempre dispostos dentro da área e quando têm a chance não a disperdiçam. E, por favor, não pensem que artilheiros são apenas os que por meio desse território livre da internet compartilham histórias. Nada disso. Há muitos por aí. Basta faro para encontrá-los ou talento para ser encontrada por algum deles.

Agora, se tem gente que confunde cabeça-de-área com artilheiro, a culpa não é nossa! Mas não é "merrrrmo"!

9 comentários:

Anônimo disse...

HAHAHAAUHAUA ESPERO QUE O SENTIDO DESSE GRANDE SEJA O FÍSICO. AFINAL TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA NINGUÉM MERECE.
E UM ADENDO, USAR O TAL VICTOR A DOIS É RECOMENDÁVEL HEIN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
IMAGINAÇÃO ARTILHEIROS! E MÃOS LITERALMENTE A OBRA!!!!

Anônimo disse...

Uaaau! A moça é chamada de carente em rede virtual e ainda acha bom?

Anônimo disse...

É, meu jovem, o jeito é investir no templo sagrado...

Estão convidados!!!

http://festa18a.blogspot.com/

Anônimo disse...

a moça não foi chamada de carente. o fato narrado foi escolha dela, acredito.

Sabe, as vezes evitar uma dor de cabeça - mesmo que tenha por antecedência os pêlos masculinos nas nossas camas - é valido.

Pelo que o post diz a guria é bacana. E mesmo que não fosse, a homarada está tão sem critérios que um rostinho feio ou celulites abissais não a impediriam de arrumar "um" de verdade.

Patty

Anônimo disse...

ah!e esse primeiro anônimo aí é M ou H?????
porque usar a dois pode ser complicado hein!!!!!!!!

Patty

Anônimo disse...

5 meses s/ beijar (ou um contato físico maior), não sente falta e diz q só o Vitor é grande?
Frígida detected!

Anônimo disse...

Não gente, a guria pode sim ser apaixonada por alguém, vai ver até mesmo por esse artilheiro ex namorado.
Mulheres não são iguais aos homens, elas precisam se envolver para que o sexo aconteça.
O conjunto todo é sim interessantíssimo, mas não é protagonista para algumas pessoas.

Eu tenho namorado. Mas já cheguei a ficar bastante tempo também sozinha e não procurava parceiros.
Isso não detecta frigidez, como o potencialmente "pegador" aqui de cima disse. E sim momentos que nós passamos.

Não tenho um victor, mas sempre tive a curiosidade de experimentar.
Tenho uma amiga que ganhou de presente de umas amigas num aniversário.
Isso é normal, só que a mulherada não tem coragem de tocar no assunto.

Essas discussões estão até me deixando com vontade de comprar um hhahahahaha.

Patty

Marcela disse...

os artilheiros estão muito sérios!

Queremos histórias mais engraçadas!

Estava Perdida no Mar disse...

Gente, pérai...não tô defendendo o Vitor...mas rola um lance de direitos iguais...vcs desde pequeninos ficam brincando com seus Vitinhos no meio da rua, no quarto, no banheiro...e a moça nem tem direito de ter um Vitor no tamanho, formato e textura q ela quiser?
E meninos...tecnologia é tudo...já existe Vitor que imita um gloss de boca. Ou seja, se ela tiver fazendo charme, for ao banheiro para retocar a maquiagem, e depois, quando voltar, estiver doidinha por vcs...agradeçam ao Vitor...