sábado, 8 de março de 2008

A torcida e o artilheiro

Algumas leitoras reagem revoltadas aos nossos posts. Isso nos leva a um pensamento: a verdade dói.

Polêmicas à parte, resolvemos explorar - com um post, claro - uma indagação que foi feita aos artilheiros, certa vez, nesse maravilhoso canal virtual.

Ameaçando um tiro tal qual Roberto Carlos (o ex-lateral da seleção, que ajeita meião nas cobranças de falta), a leitora colocou nossos destemidos atacantes na barreira: “Será que não houve, uma vez sequer, uma mocinha que balançou o coração dos artilheiros?”. Foi mais ou menos essa a pergunta da leitora curiosa.

Pois bem: atacante tem seus dias de lateral desatento ou sem sorte... aquele jogador que corre, corre, corre... e quando menos espera vê o atacante adversário tomar seu espaço em campo e correr em direção à área.

Um de nossos atacantes estava certo que havia encontrado o grande amor. O gosto era o mesmo... pela música, lugares, pensamentos, estilo de vida ou programas. E o sentimento era tal qual o de uma torcida pelo atacante artilheiro, em dia de clássico no Maraca.

A relação era bastante equilibrada e tudo que estava ao alcance do artilheiro, ele fazia para agradar sua “torcida querida”. E o inverso também acontecia.

Ele, que era avesso aos compromissos, apresentou e, com orgulho, a “torcida” aos seus amigos, aos companheiros de clube e aos “técnicos”, que são aqueles que orientam os jogadores para que se tornem craques.

Era tudo perfeito. O que podia dar errado, se a mocinha e nosso personagem se encaixavam perfeitamente?

Depois de meses fora das competições, dedicado apenas à “torcida querida”, ele notou que a “Ola” já não era a mesma. Percebeu que o canto havia desafinado e que os fogos já não tinham a mesma intensidade.

O dedicado artilheiro, então, descobriu que toda aquela animação, que era feita para ele nos meses anteriores, passou a ser destinada a outro atacante... um jogador experiente, que outrora já havia atuado para aquela “torcida querida”.

Naquele momento, todo o esforço, dedicação em campo, horas de treino foram por água abaixo... valeram de nada!

***
Bem... nosso amigo perdeu o torneio... mas, ao contrário do que possam pensar, manteve o tradicional estilo de jogo... não mudou de clube, nem de camisa. Muito menos abandonou os camaradas de ataque. O que mudou foi a torcida e, então, ele voltou aos torneios (As “mocinhas-de-bem” agradecem!).

E desde o acontecido, ele “muda de calçada quando aparece uma flor e dá risada do grande amor”.

E aí, amigas e inimigas do Blog, vale a pena abandonar a Copa do Mundo?!

13 comentários:

Daniele disse...

Nada acontece por acaso. Mais importante q qq coisa é reconhecer o valor q temos, a partir daí, é cada um com sua consciência...
Com o perdão do clichê: 'Amar é correr riscos'...

Marcinha disse...

às vezes as pessoas enganam mesmo... mas vale a pena abandonar a Copa do Mundo... enquanto, meninos: mtos gols, hein!!!

Danielle Lima disse...

Hum...Um amigo de vcs me passou o blog...Taí, gostei!
O problema de repente não estava na torcida, mas no jogador. Será que não??? Porque time que tá ganhando não se mexe, de pente podia tá faltando um preparo físico, um esquema tático efetivo...Ou não! Futebol é mesmo uma caxinha de surpresas, não?

Beijos!

Anônimo disse...

É, não vale abandonar a copa do mundo... E discordo da Daniele; Amar não é correr riscos, é se foder mesmo!
Peguem, mas não se apeguem!

Daniele disse...

Powww anônimo, tudo bem vc discordar de mim, mas dizer que amar é se foder (!!!)...pra mim isso é outra coisa, risos...
Enfim, pra mim amar é estar em estado de graça...por mais que às vezes não termine mto bem...

Pedrinn disse...

Po... em time que está ganhando não se mexe??? Não parece o caso... o post do artilheiro me fez lembrar um samba: "Tinha vida de rainha em meu bangalô... e ela mesmo assim me abandonou..."

Viva a Copaaa...

Anônimo disse...

Minha opinião é a seguinte:

É COOOOOOOOOOOOOOOOORRRRNOOOOOO!!!

CP

fabio disse...

vamos ser sinceros
a verdade é q ela nunca deixou de sair com o ex!!! estava apenas tirando umas ferias e conhecendo outros campos...depois resolveu q jogar em casa era mellhor!!

Anônimo disse...

sob medida pro meu 8 de março!
gracias

Estava Perdida no Mar disse...

Que horror!!! Agora, vcs acham que pq uma errou todas vão fazer o mesmo? Eita complexo de inferioridade deste artilheiro. Melhor ficar fora da partida mesmo.

Senhoritas XXX disse...

Foi bom enquanto durou? Então valeu!
Até um casamento tem altos e baixos, imagina se um namoro não vai ter.
A mocinha não tinha tirado o ex do coração. Não foi sua culpa. Continua treinando que um dia emplaca.

Anônimo disse...

Concordo com a Danielle, a oferta de artilheiros não é tão fraca assim né meninas? deu mole perde a partida...

Andréa Lucena disse...

não acho q abandonar a copa seja a solução... De fato estamos aqui para experimentar, e isso significa conhecer o lado bom e ruim de cada escolha! Pior é não ter o que contar ou simplesmente criticar aquilo q nunca viveu!!!
Meu conselho é participar, mesmo que o premio nao seja o trofeu!!!
Bjossss