segunda-feira, 19 de maio de 2008

Se eu não banco...

Ah... a insensibilidade feminina continua rendendo posts. Um de nossos artilheiros estava conversando com uma amiga. Comentava sobre a vida, as facilidades e dificuldades do dia-a-dia. Chegou a narrar alguns de seus gols e pedia a opinião da amiga, em busca de compreender o universo do mocerio!

Em determinado momento, nosso atacante começou a falar dos gastos que estava tendo com as mocinhas nas noites cariocas. Jantar, cinema, motel, barzinho, presentinho etc. A amiga ouvia atentamente e por vezes esboçava reações e proferia comentários.

O centroavante matador, então, lembrou de uma conversa que tivera há meses com um antigo flerte. Depois de lancharem num café no Leblon, a mocinha fez questão de rachar a conta. O Camisa 11 insistiu, mas a moça, irredutível, estendeu a mão com metade do valor da conta. Em seu palusível argumento, ela justificou: "Assim eu e minha companhia sempre poderemos freqüentar lugares legais e caros. Dividindo a conta, não fica pesado pra ninguém". (Lindo isso, né, galera?!)

A amiga, então, deu sua opinião. Para ela, isso depende de cada mulher e que tem mocinha que até paga tudo sozinha. É verdade.

Lá pelas tantas, nosso nobre atleta retomou o papo sobre motéis e a facada que dão em seus cartões.

- "Po.. o gasto é alto. Se for duas vezes por semana, lá se vão 150 pratas".
- "Caro, né?!", disse a amiga.
- "Será que a mulher não pensa que dividindo a conta as idas ao motel seriam mais constantes? Não ficaria salgado pra mim", argumentou o craque.

(Amigos, chegou a hora da insensibilidade)

Olhando para o horizonte, a pequena danada salpicou sem medo de ser feliz:
- "Que nada! Tem sempre um cara pra bancar..."

***
É o fim!

A mocinha reproduziu o pensamento de muitas (Muitas, não são TODAS, ok?!).

Ou seja: se um não puder, outro aparece e banca a ida ao "centro de lazer". Esse era o raciocínio da mocinha! Não que para ela bastasse o cara pagar o "mot" para ela ir. Era preciso outros elementos.

Dá até para parodiar o grande (e único) sucesso do Mc Leozinho: "Se eu não banco, eu danço"

Ó, céus, que mundo é esse?!

7 comentários:

Leo disse...

O pior é que se a gente não bancar, ainda fica com a tachado de otário... é tristE!

Anônimo disse...

Ué mocinho, mas não é mais ou menos assim que funciona com vcs tb???
Se essa não da pra mim... outra dará!
heheheh antes de tacar pedras lembrem dos telhados de virdo queridos!

Anônimo disse...

AH AHA UM OTÁRIO PRA BANCAR!

Anônimo disse...

HUAHUHAHUA
O vento que sopra aqui sopra lá também
Pensei no comentário e quando fui ver já tinham escrito o que eu pretendia!
Sempre vai ter um que pague, mas quando a jogadora estiver impedida, vão ter outras 21 p jogar!!

MarinaG disse...

Eu divido até conta de motel.

Senhoritas XXX disse...

oh gente mão de vaca!
estes posts são para as suas caras colegas começarem a dividir a conta?

Anônimo disse...

Como diria um amigo meu q costuma dividir as contas dos motéis q frequenta: paga aí, vc gozou tb!