terça-feira, 27 de maio de 2008

Sedução...

A história de hoje aconteceu com um Velha Guarda experiente, das antigas. E apesar de ser escolado, o camarada viu-se num situação daquelas. Vocês sabem... a mulher é capaz de enganar o diabo.

Almoçando com um amigo em um restaurante na agitada Brasília, capital desse país, ele percebeu que estava sendo notado, observado.

Na mesa à frente, uma bela morena o olhava insistentemente. Ele correspondeu. A moça em questão estava em companhia de um homem no auge de seus 30 e poucos anos. Mas nada indicava que eles seriam um casal. Diante disso, nosso protagonista continuou com os olhares.

Quando o cara levantou-se para ir ao banheiro, nosso nobre galanteador rapidamente colocou-se de pé, aproximou-se da bela mocinha e deixou seu cartão com ela. Pronto a isca tinha sido jogada.

Cinco horas depois, o telefone do Velha Guarda tocou. Era ela.

- "Oi, fulano. Tudo bem? Aqui é Ciclana, de hoje à tarde no restaurante".
- "Nossa! Que surpresa... que bom que você ligou".

O papo continuou e entre uma declaração e outra:
- "Te achei um homem muito interessante, sabia?", disse a moça.
- "Fico feliz em ouvir isso. Você é uma mulher envolvente... linda", rebateu o atacante.

Tudo corria às mil maravilhas. O flerte havia tomado conta da ligação telefônica e o casalzinho decidiu marcar um encontro.

- "Amanhã?", perguntou ela.
- "É. O que acha?"
- "Ótimo, ótimo. Pode ser às 16h, no Café Blau Blau?", sugeriu a danada.

Nosso nobre cavalheiro estava empolgadíssimo. Sentia-se atraído pela bela morena e estava marcando um encontro para revê-la. Ela correspondia e isso o impressionava.

O problema, jovens, é que as mulheres (sim, elas podem) podem enganar até o diabo.

Num elã, a moça salpicou uma frase que mudaria o rumo daquela relação.

- "Te adorei também, querido. E para que fique tudo esclarecido entre a gente: eu cobro trezentinhos o programa, tá?"

***
Páááááááára tudo!

Mas é isso, amigos, a moça era de programa e em Brasília (que permaneça longe do nosso Rio de Janeiro) as piores coisas acontecem!

Restou ao nosso camarada balbuciar Paulinho da Viola: "desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão..."

6 comentários:

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHA... algumas cobram, é verdade! hahahahahahaha

Kika® disse...

Aqui em Brasília é assim. O pensamento é: se não cobram diretamente, cobram de outras formas. Mas sempre cobram. Tsc tsc tsc... ;)

Diego Peixoto disse...

AUhAUhuAU... foi o serviço shareware, usa o começo, só pra dar água na boca, mas na hora do principal, tem q pagar, AUHuaHuaH... é fods..

abs primo!

Dani Cristina disse...

hahaha que engraçado! Tb fácil assim né...rs

Sol! disse...

Eu acho que a culpa é toda dele!!!

Já começou errado, mulher bonita e gostosa almoçando com um cara de 30 e poucos anos e paquerando um pobre mortal da mesa ao lado erro 1.

erro 2. Jogou o cartão na mesa!

erro 3. ela ligou!!!!E mesmo assim ele não desconfiou.

agora a pergunta que não quer calar: Ele pagou os 300 reais?

Senhoritas XXX disse...

Muito boa a história!!!
Pelo menos esta cobra e não deve mandar 18 mensagens e ligar 27 vezes como a loirinha do post "O telefone é uma arma"
Como eu digo: de graça sai caro!