sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Era uma vez um gol inédito...

Os artilheiros deste blog são estudiosos do universos feminino. Às vezes participam desse mundo como vítimas, em outras como meros ouvintes, expectadores. A história de hoje foi contada por uma amiga do blog, em conversa com um de nossos artilheiros. A trama que aconteceu nos idos do ano 2000, revela o rápido raciocínio da mocinha e a reação que, às vezes, elas tomam diante do sentimento de posse.

A moça estava solteira há uma semana. O namoro tinha durado longo meses e ao fim da relação, ainda restou um pouco de desejo por parte de ambos. Ok, isso é normal!

Num final de semana desses da vida, a mocinha foi a uma festa com os amigos da faculdade e lá estava seu "ex".

Feliz, saracoteava sorridente pelo salão. O contato entre eles até que foi amistoso. O humor da mocinha só mudou quando uma certa concorrência pintou na área.. (concorrência?? seria essa a melhor palavra?).

Acontece que uma amiga da protagonista, que passaremos a chamar de "morena dos olhos verdes" fez um comentário sobre o ex dela. (Não. Não foi direto pra ela).

A morena do olhos verdes, um mulherão de parar o desfile, estava papeando com uma amiga em comum da protagonista. Depois de umas e outras, ela confessou:

- "Ai... tira esse atacante daqui, senão eu agarro ele", disse a morena.

A "amiga em comum" foi imediatamente contar o comentário para a mocinha. E enquanto rolava esse trelelê todo, nosso atacante nem podia imaginar o que estava acontecendo e o que o esperava. Ele apenas curtia a festa e analisava possibilidades.

A mocinha resolveu entrar em campo. Sabe-se lá Deus que sentimento a tomou segundos após ouvir a revelação da "amiga em comum". O fato é que a mocinha, numa clara e assumida tentativa de impedir um gol inédito, partiu para cima de seu ex... cheia de amor para dar.

Surpreso, o craque apenas abriu os braços e acolheu a investida da mocinha.

***
O craque deixou de marcar um belo gol... e mais: um gol inédito!

A culpa, meu caros, vocês sabem de quem é...

4 comentários:

Sergio Brandão disse...

Vim conferir qual é!... Cheguei até aqui via "B@belturbo" e já gostei de cara do primeiro post... Muito boa crônica! rs E, realmente, a culpa em 99,9% dos casos é delas... rsrsrs Uma vez, um célebre amigo meu disse o seguinte: "se mulher não tivesse o que ela tem(!), eu nem cumprimentava..." rsrs Abs.

Dodô disse...

Pelo menos a mulher partiu pra cima... tem umas que não fazem nada... se bem, como o blog ressaltou, ela impediu um gol inédito...

Brigadeirão disse...

É verdade, a culpa foi da mocinha...rs..

Bjos e mais sucesso p vcs!

Anônimo disse...

saudades de ler minhas culpas inéditas escritas por aqui... não sumam!