segunda-feira, 4 de maio de 2009

Em plena decisão

Jovens leitores, a passagem que vamos retratar no blog aconteceu ontem minutos antes de Flamengo e Botafogo se enfrentarem no jogo decisivo do campeonato estadual. Dois de nossos artilheiros estavam no lado de fora do Maracanã tentando entrar no estádio.

A confusão era grande e faltavam 10 minutos pro início do jogo. Os portões, sabe-se lá porque, foram fechados e as pessoas ficaram encurraladas. Fora isso, havia uma onda de assaltos. Bastava um torcedor descuidado deixar seu ingresso à mostra, que corria o sério risco de ser assaltado.

Perto do Bellini, um grupo de torcedores tentou roubar um cambista, que pedia mais de R$ 100 no ingresso. O cambista saiu correndo para o meio da rua e chamou a polícia. Do outro lado, os jatos de extintor de pimenta (não eram apenas sprays!!!) tomavam conta do ar.

Enquanto assistiam ao triste cenário, nossos artilheiros viram um casal passar. A mocinha estava bastante assustada com toda aquela confusão e fez um pedido... indefinível:

- Amor, vamos embora, vamos?! A confusão tá grande.

O nobre torcedor Rubro-Negro virou para mocinha, com aquela cara de cachorro abandonado, e suplicou:

- Pelo amor de Deus, meu amor. Não faz isso comigo não. É a grande final!

***
Alguns engraçadinhos e algumas engraçadinhas até podem forçar a barra dizendo que o erro foi do mocinho por ter levado a namorada ao Maraca em dia de final. Mas nós, fanáticos torcedores-homens de bem-artilheiros brasileiros, achamos que todos devem ir ao estádio. No caso, se a moça for pé frio, que fique no outro lado da arquibancada.

Mas o fato, meus nobres, é que numa altura daquelas, a mocinha jamais poderia sugerir ir para casa. Perder o espetáculo quando o árbitro já tava com o apito na mão? Nem pensar... bem, só Elas pra pensar nisso...

Um comentário:

Felipe disse...

Vcs tem razão: A CULPA É DELAS! HUuhaUHAuhaUHAuhaUH.,,.,,, mto bom!