terça-feira, 20 de setembro de 2011

A pequena... furiosa

Alguns términos de namoro são trágicos, melancólicos. Mas acreditem: não precisa ser assim, minha gente. A história de hoje versa sobre isso.
Um dos nossos craques estava chegando numa festinha, numa sexta à noite. No carro, além da namorada, havia uma amiga dela.

Quando estavam estacionando avistaram um atacante, amigo da turma, deixando o local.
- Ei, Camisa 30!
- Fala, quanto tempo - respondou o atleta, aproximando-se.
- Não vai ficar na festinha?, o nosso amigo perguntou.
- Não... tá meio falido!

Neste momento, as amigas se olharam e falaram ao mesmo tempo:
- Ih... a Fulana deve estar na festa!

Fulana, caros leitores e inimigas do blog, é a ex-namorada do Camisa 30. O cara decidiu evitar encontrar com ela.

"Frouxo!", "Bobão!", "Cabeça fraca!". Temos certeza que nesta hora as inimigas do blog estão dedicando estes adjetivos ao Camisa 30, bravo guerreiro da noite.

Mas a gente explica. Certa vez, ele estava numa outra festinha e se interessou por uma mocinha. O flerte ganhou proporções quando a sapeca deu papo ao matador das quatro linhas do amor.

Lá pelas tantas, quando beijo era iminente... surgiu ela... Fulana, a ex-, braba como sempre. Aliás, a moça em questão é miúda. E por conta disso, não se sabe onde cabe tanta fúria. Pela estatura, poderia ser facilmente classificada como "mignon", "mignonzinho", sabe?. Mas, dado o temperamento, é melhor considerá-la a "Pequena Furiosa".

Sem pensar duas vezes, parou ao lado do Camisa 30, colocou a mão do braço dele e disparou:
- O que você pensa que está fazendo? Como assim? Hein?! Explica...

O atacante ficou sem jeito e foi socorrido pelas amigas dela. Isso mesmo, as meninas, amigas da Pequena Furiosa, puxaram-na.
- Calma, amiga. Para com isso!
- Ele não pode fazer isso.

E uma delas deu o últimato:
- Fulana, vocês terminaram há três meses... Controle-se!


***
Bem, depois disso, claro, o artilheiro da Copa do Mundo do Flerte passou a evitar os mesmos ambientes e, acredite, a fugir sempre que, mesmo de longe, avistasse a furiosa.

E a culpa é... claro, claro, vocês sabem!